:: Reporter JCC

Marcos Mendonça recebe Prêmio Personalidade da Comunicação
Vany Laubé
16/5/2018 20:57:00
O presidente da Fundação Padre Anchieta, Marcos Mendonça, (foto) disse que sempre buscou a transformação como meta para seu trabalho. (Foto de Luiz Machado)

A entrega do Prêmio Personalidade da Comunicação 2018 foi a última atividade realizada neste primeiro dia do 21º Congresso Mega Brasil de Comunicação, Inovação e Estratégias. Realizada na mesma sala onde têm sido apresentadas as conferências, a solenidade lotou de jornalistas, amigos, profissionais de comunicação, colegas de trabalho, entre eles Gaudêncio Torquato (ganhador do mesmo prêmio em 2002), o ex-ministro da Justiça no Governo FHC, José Gregório Farias Quiteres, e Belisário dos Santos Jr, do Conselho da Fundação Padre Anchieta. O homenageado desta edição foi Marcos Mendonça, presidente da Fundação Padre Anchieta, que se junta a um seleto grupo de comunicadores respeitados e reconhecidos pelos seus trabalhos e dedicação no campo da comunicação.

Ao receber seu troféu das mãos de Marco Antonio Rossi, diretor da Mega Brasil Comunicação, Mendonça, que foi procurador, vereador, deputado federal, suplente de senador, secretário da Cultura e até prefeito da cidade de São Paulo, agradeceu emocionado à presença dos amigos, em especial dos acima mencionados. Disse que sempre buscou a transformação como meta para seu trabalho e que, como vereador da cidade de São Paulo, cujas ações reverberam em todo o país, teve a oportunidade de empunhar a bandeira da cultura em várias ações nesta direção. Destacou a criação da Lei Mendonça, já no âmbito do Estado, que mais tarde seria transformada, a pedido do Ministro que a assinou, na nacional Lei Rouanet, tendo como objetivo facilitar o acesso da população à cultura, num momento em que todos tiveram seus recursos fechados pelo então presidente Collor. “Os efeitos positivos da iniciativa ao colocar a lei em âmbito nacional foi fazer a cultura nacional ganhar uma importância enorme na transformação das pessoas”, disse. Mendonça também citou a criação do Museu da Resistência, do Museu do Imigrante e a obra de transformação da Pinacoteca de São Paulo como resultados que geraram essa transformação da qual se orgulha.

Porém, nenhum outro teve o impacto que a Sala São Paulo gerou. Com um carinho quase especial, ele lembrou da história da transformação da ferrovia numa das salas mais bem equipadas e modernas para sediar concertos e como o então governador Mário Covas gostava do desafio envolvido em criar tecnologia preservando o patrimônio, indo visitar a obra com amigos em pleno domingo.

Ao final de sua fala, Marcos Mendonça disse que seu legado é pouco perto do enorme desafio que o Brasil tem pela frente se quiser que sua educação seja equiparada à dos países desenvolvidos.  Porque, segundo informação recentemente divulgada pelo O Estado de São Paulo, o Brasil levará 260 anos para alcançar esse objetivo.

Gaudêncio Torquato discursa para o amigo

Marcos Mendonça foi o último a falar. A abertura da solenidade foi feita pelo diretor da Mega Brasil Comunicação, Eduardo Ribeiro, que o destacou como referência à frente da Cultura brasileira, da Rádio e Tevê Cultura e na Fundação Padre Anchieta. Na sequência, o jornalista, comentarista político da Tevê Cultura e amigo Gaudêncio Torquato, contou um caso de dois frentistas que o abordaram durante um jantar, numa cidade do interior de Minas Gerais, para discutir política, resultado da pluralidade do jornal que apresenta, que consegue manter contato com a opinião pública. Mencionou programas da rede e referindo-se ao radical iden, de identidade, que significa semelhante, disse: Marcos Mendonça é idem, alma gêmea da cultura brasileira. “Sinta-se hoje, ao receber esse prêmio, guardião de um dos eixos mais vanguardistas da televisão brasileira”, complementou, emocionado.

A escolha de 2018

A escolha, este ano, de Marcos Mendonça, como o Prêmio Personalidade da Comunicação 2018, se deveu pela sua trajetória em defesa da cultura, tanto em aspectos voltados à preservação, quanto a questões relacionadas à sua produção. Além das leis de incentivo, enquanto secretário de cultura, Marcos Mendonça promoveu a restauração e reestruturação de importantes acessórios culturais da cidade e do estado de São Paulo, como Pinacoteca, Museu da Arte Sacra e Orquestra Sinfônica. À frente da Fundação Padre Anchieta, deu atenção especial à programação infantil, promoveu a preservação digital de todo o acervo da emissora e ampliou o alcance da TV Cultura para, praticamente, todo o território nacional. Também criou a TV Ratimbum, privilegiando, mais uma vez, a programação infantil e fazendo girar um ecossistema de produção que envolve dezenas de atividades dos mais diferentes matizes.   

Marcos Mendonça consolidou-se como um dos maiores líderes da área cultural do Brasil. Não só criou meios de fomentar e expandir as fronteiras da cultura, como foi pioneiro em iniciativas audiovisuais para o público infantil, que viraram referências mundiais”, destacaram Eduardo Ribeiro e Marco Rossi, diretores da Mega Brasil e idealizadores da premiação. Para eles, a homenagem estende-se à própria Fundação Padre Anchieta, mantenedora das Rádio e TV Cultura.  Nessa jornada, Mendonça priorizou iniciativas de qualidade, incluindo uma grade infantil que tem ocupado 11 horas de transmissão diária, e que hoje chegam a cerca de 136 milhões de lares.

O prêmio

O Prêmio Personalidade da Comunicação é concedido pelo conjunto da obra de seus profissionais. A escolha é feita por um comitê, que considera a relevância e o protagonismo desses nomes, na consolidação da Comunicação brasileira. Até hoje, nomes como os de Vera Giangrande, Ruy Mesquita, Roberto Civita, Miguel Jorge, Octávio Frias de Oliveira, Mino Carta, Míriam Leitão, Veram Brandimarte, Boris Casoy, Antonio Augusto Amaral de Carvalho, entre outros, compõem uma galeria dos mais importantes nomes da história contemporânea da Comunicação.  O evento de entrega durante o congresso contou com o apoio da Bayer.



Voltar



Siga Mega Brasil


Copyright Mega Brasil Comunicação - Todos os direitos reservados