:: Reporter JCC

Porta-vozes das marcas: a real vez dos funcionários
Maira Manesco
17/5/2018 18:00:00
“A comunicação precisa assumir as rédeas para transformar os colaboradores em embaixadores de suas organizações”, avaliou Carina Almeida, CEO da Textual Comunicação

Passada a euforia do falar sobre nós que a internet permitiu, hoje falamos por toda comunidade em que estamos inseridos, e, o mais importante, falamos pela empresa em que trabalhamos. A importância desse novo posicionamento de “Como fazer de cada profissional da empresa embaixador das causas, valores e reputação da organização” foi tema da Jornada do Engajamento durante o segundo dia do 21º Congresso Mega Brasil de Comunicação, Inovação e Estratégias Corporativas, que a Mega Brasil Comunicação realiza até hoje (17/5), no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. A discussão foi comandada por Marina Peixoto, Diretora de Comunicação da Coca-Cola Brasil, sob mediação de Carina Almeida, CEO da Textual Comunicação.

A falta de percepção de alguns profissionais sobre esta nova realidade tem aumentado os números de crises institucionais. Carina Almeida, CEO da Textual Comunicação, trouxe para discussão dados de uma pesquisa internacional que avaliou mais de 800 mil histórias críticas nas redes sociais, em perfis de língua inglesa. Os casos foram divididos em 17 níveis; os que mereceram maior destaque foram os de teor discriminatório, representando 18% do total, e recall com 3% dos comentários. “Esses dados nos fazem perceber que nossas ações têm atingido as empresas de maneira mais pessoal do que sobre os seus produtos ou serviços”, concluiu a CEO. Para ela, as pessoas precisam reconhecer o peso do compartilhamento de suas mensagens e a dimensão que podem atingir. “Os funcionários são a alma de toda empresa. Hoje somos todos porta-vozes nas redes sociais, precisamos nos conscientizar disso”, completou Marina Peixoto, Diretora de Comunicação da Coca-Cola Brasil.

Marina Peixoto lembrou as falsas notícias, dizendo que é preciso ter em mente a necessidade de checar as informações antes de disseminar, é preciso saber a veracidade do que se transmite. “Neste universo, cabe também a nós combatermos as fake news, como cidadãos e, principalmente, como funcionários, nos casos de notícias relacionadas à empresa onde trabalhamos”, explicou.

Por isso, “a comunicação precisa assumir as rédeas para transformar os colaboradores em embaixadores de suas organizações”, avaliou Carina. Atualmente as empresas já estão percebendo a importância de terem este relacionamento próximo com seus funcionários, e a cada dia pensam em novas ações internas para engajá-los e trazê-los para perto. “Afinal”, conforme analisou a Diretora de Comunicação da Coca-Cola Brasil, “as empresas são, acima de tudo, um grupo de pessoas que tomam decisões baseadas em valores e crenças estabelecidos numa cultura corporativa”. Assim, estas culturas precisam estar bem estabelecidas, alinhadas e difundidas. A inclusão e a diversidade que já existem na sociedade e precisam ser refletidas dentro das empresas.

A lição que fica é a verdade como responsabilidade de toda sociedade.



Voltar



Siga Mega Brasil


Copyright Mega Brasil Comunicação - Todos os direitos reservados