:: Reporter JCC

Reputação é soma da história e do engajamento de CPFs
Vany Laubé
29/5/2019 12:00:00
Os apresentadores Fabiana Galetol, Líder de Comunicação da IBM Brasil, e seu fornecedor, o VP da United Minds para a América Latina, Rodolfo Araújo (foto: Luiz Machado)

A quarta conferência da 22ª Edição do Congresso Mega Brasil de Comunicação, Inovação e Estratégias Corporativas foi um marco na tarde do segundo dia do evento que a Mega Brasil Comunicação promove até o dia de hoje, no Centro de Convenções Rebouças em São Paulo. Rápidos, concisos, encadeados, com muita clareza, os apresentadores Fabiana Galetol, Líder de Comunicação da IBM Brasil, e seu fornecedor, o VP da United Minds para a América Latina, Rodolfo Araújo, deram um banho em forma, agilidade e conteúdo, mostrando “Como a cultura se tornou chave para gerir a reputação e os negócios de marcas em transformação”, tema da conferência. 

Fabiana Galetol tomou à frente do processo de esclarecer, por meio da metáfora de Abraham Lincoln  -- “O caráter é a árvore. A sombra é a reputação. A sombra é o que pensamos dela. A árvore é a realidade” -- que a marca é a árvore, é a essência que integra as ações de dentro para fora que refletem na reputação, a sombra.  Daí foi explicar o que tem sido a ideia do progresso para uma empresa que em seus mais de 100 anos de vida vem se reinventando, tendo produzido e comercializado fatiador de queijo, relógio de ponto e máquinas de escrever até chegar hoje na inteligência artificial: “Nós posicionamos nossa marca como empresa que trabalha a tecnologia em prol da sociedade e a ciência em função do potencial de crescimento humano”, explicou.  O resto – os resultados - depende do engajamento, que começa dentro de casa.  

Storytelling a serviço do engajamento

“Nossa comunicação interna trabalha para fazer o nosso funcionário respirar, educar e engajar, retransmitindo e reverberando a reputação da marca no mercado”, continuou Fabiana Galetol. Para exemplificar, mencionou o Love Date, evento impensável em outras épocas, com o objetivo de trazer o lado mais humano da empresa, mostrando o valor de cada um. “Por meio de storytelling, as pessoas contam sobre suas vidas, suas famílias, geram inspiração e criam sua história, compartilhada com todos.  E seguindo om mantra de que a reputação é o resultado do que se pratica dentro de casa, a Comunicação externa da empresa é feita por meio de eventos com stakeholders “visando perpetuar a cultura e a percepção do valor, a essência e o propósito da marca”.

Depois da apresentação do case, pelo próprio cliente, a Rodolfo Araújo coube mostrar um pouco dos bastidores do atendimento da sua agência, braço da Weber Shandwick com sede na Suécia criada justamente para lidar com a reputação de marcas. Ele lembrou, por exemplo que, geralmente, quando se fala em reputação de marcas, pensa-se no impacto negativo que o nome enseja, mas que as empresas devem encará-la como valor empresarial e não algo a ser gerenciado de tempos em tempos. “É por meio dela que o mercado gera o benefício da dúvida quando uma notícia estoura, ou ainda, há menor custo em um gerenciamento de crise se ela é bem gerenciada. Reputação gera mais performance e retém os melhores talentos além de maior confiança e valor”, explicou.

Conjunto de CPFs

Araújo enfatizou que o momento é de transformação, e que a transformação é permanente e reforçou que empresas não são seu CNPJ, mas o conjunto de seus CPFs. “São as pessoas que constroem e multiplicam a real percepção que cria a reputação da marca”, disse. Por isso, as crenças devem ser fundamentadas, com a liderança comprometida com estas crenças. “Investir mil dólares em cultura para a criação de crenças gera muito mais resultado em engajamento, além de diminuir o absenteísmo, o número de acidentes”, complementou.

Para ele, olhar a cultura da empresa é olhar para sua capacidade de se transformar e adaptar. “A cultura está no meio caminho entre a marca e sua real entrega e são seus pressupostos e comportamentos coletivos que influenciam como o trabalho é feito, entendido e, portanto, disseminado em reputação. “Por isso a comunicação é importante, porque quando se sabe para onde vai, tem-se seis vezes mais chance de sucesso”, terminou.  



Voltar



Siga Mega Brasil


Copyright Mega Brasil Comunicação - Todos os direitos reservados