:: Reporter JCC

Sustentabilidade e Responsabilidade Social são fonte de renda para empresas
Maira Manesco
30/5/2019 20:04:00
Da esq. para a dir. Rosangela dos Santos (Samarco), Helvio Kanamaru (Samsung), Béatrice de Toledo Dupuy (Santos Brasil) e o mediador Fabio Toreta (Sabesp) (foto: Luiz Machado)

Encerrando os relevantes debates que ocorreram durante as Mesas Redondas da 22ª edição do Congresso Mega Brasil de Comunicação, Inovação e Estratégias Corporativas, realização da Mega Brasil Comunicação de 27 a 29 de maio, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, representantes do board das companhias Santos Brasil, Samsung e Samarco abordaram o tema Sustentabilidade e Responsabilidade Social nos negócios, discutindo como a comunicação pode radicalizar o discurso e as ações nas empresas e na sociedade.

Neste universo, a questão mais importante é entender qual é o momento da organização e os próximos passos para a comunicação. As discussões mediadas por Fabio Toreta, superintendente de Comunicação da Sabesp, mostraram como as empresas estão agindo em mundo cada vez mais atuante e em busca de caminhos corretos e inovadores. 

Urgência nas relações

“Vivemos em um mundo de hipermodernidade, caracterizado pelo consumo e pela urgência nas relações. É um mundo de contrastes”, pontuou Béatrice de Toledo Dupuy, gerente de Comunicação Corporativa & Sustentabilidade da Santos Brasil. Olhando para este momento das empresas, a empresa tem investido no Projeto Formare, programa de formação profissional de jovens inspirado no método de ensino técnico dual da Alemanha. “O projeto é realizado 100% dentro do ambiente empresarial, para trazer aos jovens vivências e experiências do mercado de trabalho”, contou Béatrice. Em dez anos, o projeto já formou 271 jovens, 96 foram contratados pela Santos Brasil e 80% entraram com excelência para o mercado de trabalho.

“Inspirar o mundo e criar futuro, passam e dependem da educação. Por sua vez, a educação cria empregabilidade, o que também é fundamental”, afirmou Helvio Kanamaru, head regional de Cidadania Corporativa da Samsung para América Latina. É nessa linha que a companhia desenvolveu o Programa Geração de Futuro para educar os jovens para o mercado de trabalho a fim de que conquistem o primeiro emprego, visto que 25% dos desempregados brasileiros são jovens que não conseguiram ingressar no mercado. “A taxa de empregabilidade do nosso programa chega aos 70%. É gratificante”, avaliou o executivo.

Rosangela dos Santos, gerente geral de Comunicação e Relações Institucionais da Samarco, trouxe para discussão os caminhos de comunicação seguidos pela empresa após a tragédia ocorrida em Mariana. “O maior desafio da empresa hoje não é voltar a operar, mas reconstruir a sua boa reputação e confiança”. Neste momento, a companhia tem avaliado toda a sociedade como seu público estratégico com o objetivo de entender os desafios e as oportunidades nas relações. “Nossa proposta tem sido trabalhar o diálogo cada vez mais próximo”, comentou.

Ao longo do debate, Béatrice de Toledo Dupuy reforçou que trabalhar sustentabilidade e responsabilidade social não é filantropia, que “as ações geram receita para as empresas, não é só fazer o bem”. Fabio Toreta complementou dizendo que “as ações estão sendo observadas como diferenciais para momentos de investimento, as empresas estão sendo avaliadas também pelo que fazem e oferecem à sociedade”.



Voltar



Siga Mega Brasil


Copyright Mega Brasil Comunicação - Todos os direitos reservados